SP: +55 11 2548-3001           RJ: +55 21 2556-3300           insider@insider.com.br           +55 11 94542-4440

Geração Z: entenda os hábitos dos consumidores do futuro

geração z e consumo

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), a Geração Z representará 32% da população mundial em 2019. Esse grupo compreende as pessoas nascidas entre o fim da década de 90 e o começo do século XXI. Logo, é imprescindível que as marcas conheçam profundamente o comportamento dos consumidores do futuro. Pois, assim, é possível entender os hábitos do público jovem para direcionar seus esforços de marketing ao novo target que está se formando. Pensando nisso, a Insider preparou este artigo para explicar tudo o que as marcas precisam saber sobre a Geração Z. Confira todos os detalhes, a seguir.

Conheça os novos consumidores da Geração Z

Primeiramente, é fundamental entender que os hábitos do consumidor são mutáveis com o tempo. Ou seja, não são sólidos e confiáveis eternamente, pois mudam constantemente, de geração para geração. Por isso, é importante estudar o comportamento de cada grupo para individualizar as estratégias de marketing com o intuito de atingir novos mercados.

A Geração Z é marcada por características fortes relacionadas à interatividade, liberdade e resiliência. As atividades favoritas desses consumidores continuam parecidas com as gerações anteriores – ouvir música, ler, assistir TV, jogar e interagir com amigos e família. Porém, por se tratar de um grupo que nasceu após a criação da internet, tais práticas são realizadas em canais e interfaces digitais.

Conectividade e instantaneidade

A Geração Z é essencialmente digital. Também chamada de nativa digital, pois surge em meio à explosão dos aparelhos tecnológicos e após a criação da internet. Os novos consumidores são extremamente antenados às tendências digitais e estão o tempo todo conectados à internet, seja por celulares ou outros dispositivos móveis. Inclusive, realizam a maioria das compras e aquisições por meios online, ou seja, são ótimo target para um e-commerce, por exemplo.

Os nativos digitais não conhecem a ideia de mundo sem computador, chats, telefone celular e internet. São ansiosos, instantâneos e não conseguem se desconectar dos aparelhos eletrônicos. Por isso, possuem alta capacidade de exercer várias tarefas ao mesmo tempo, compreendem as novas tecnologias e estão sempre promovendo a interatividade.

Gêneros relativizados

Os indivíduos da Geração Z são mais inclusivos, sexualmente liberais e sem preconceitos. Para eles, o gênero é relativizado, pois não se preocupam com a orientação sexual e não gostam de rótulos. Logo, combatem estereótipos de todos os tipos, exaltam a individualidade de cada um e utilizam produtos/serviços destinados a ambos os sexos. Além disso, acreditam que a igualdade não é negociável e buscam por marcas que demonstram essa ideia.

Comunicação própria

As crianças e os adolescentes possuem uma comunicação própria, seja ela virtual ou presencial. Na internet, por exemplo, os nativos digitais desenvolveram um jeito particular de se comunicar por meio de linguagem em códigos e mensagens leves e bem-humoradas. A utilização de memes e emojis com frequência reforça a transmissão de ideias na rede de forma despreocupada.

Os indivíduos da Geração Z possuem uma identidade própria e expõem na internet o que são, o que pensam e o que estão fazendo. Para isso, utilizam selfies e vídeos, além de posts que expressam suas exigências e preocupações com o futuro. Portanto, a maneira mais efetiva de dialogar com esse público e chamar sua devida atenção é participar de ações em diferentes canais online.

Conscientização

Os nativos digitais possuem forte pensamento ideológico, senso de responsabilidade e realidade e conscientização sobre desenvolvimento sustentável. Eles se preocupam com alimentação orgânica e questões ecológicas, e buscam um mundo melhor. Estatísticas apontam que beber, fumar e sair são atividades que estão deixando de fazer parte da rotina desse grupo. Logo, a indústria da saúde tem atraído cada vez mais consumidores que fazem parte da Geração Z.

Mercado de trabalho

Os jovens são práticos, realistas, autodidatas e responsáveis. Além disso, são seletivos quanto ao mercado de trabalho, preferindo jornadas com horários flexíveis e empregos mais tecnológicos. Entre as áreas mais procuradas pela Geração Z, podemos citar ciências, matemática e engenharia. Sendo assim, é importante que as empresas que buscam por profissionais jovens deem bastante atenção a esse nicho.

Tendências do mercado para a Geração Z

– Sites voltados para o mercado adolescente devem apresentar menos texto e aderir a esquemas de design padrão;
– meios de comunicação integrados com vídeos, músicas, jogos interativos e links para as mídias sociais;
– marcas humanizadas, com grande apelo sustentável e que promovam a igualdade;
– produtos/serviços exclusivos, customizáveis e que acrescentem uma identidade própria ao consumidor;
– serviços de atendimento ao cliente por meio de mensagens de texto, chat e redes sociais;
– marketing de influência por meio de parcerias e propagandas com influenciadores digitais (em sua maioria, Youtubers).

Pesquisa de mercado é a solução!

Para toda regra há uma exceção, e essa premissa não é diferente quando o assunto são gerações. Como citamos acima, os hábitos do consumidor são mutáveis com o tempo e, portanto, sofrem alterações constantes. Por isso, a melhor decisão a ser tomada é realizar pesquisas mercadológicas frequentemente. Desta forma, é possível compreender as nuances de personalidade, atitude e consumo desse grupo tão característico e único.

A Insider é um instituto de pesquisa de mercado que pode te ajudar com essa missão. Realizamos pesquisas para entender as atitudes e o perfil do consumidor, além de atuar com consultoria de mercado e posicionamento de produtos. Criamos estudos sobre inteligência competitiva e inteligência de mercado para guiar sua empresa no caminho certo. Entre em contato conosco e conheça mais sobre os nossos serviços.

Posts Relacionados

× Fale conosco pelo Whatsapp